Cerveja Vitrola

Se, numa improvável entrevista de emprego com Deus (ou qualquer um dos seus pseudônimos, para evitar o ódio racial), eu tivesse que mostrar algo que realmente me desse orgulho, seguramente não hesitaria em entregar ao onipresente uma garrafa da Cerveja Vitrola.

Cerveja Vitrola e os Vitroleiros

A idéia de fazer a própria bira surgiu repentinamente em setembro de 2010 na cabeça de Leonardo Ponso que logo me convidou para tocar a empreitada. Posteriormente, Marcelo Armesto juntou-se aos bons e tornou-se um deles. Depois disso foi adquirir panelas, chillers, maltes, lúpulos, fermentos, mangueiras, tampinhas, fermentadores e passar muitas horas nos finais de semana na frente de fogões e limpando garrafas.
Tudo feito dentro dos mais rigorosos padrões do mimmesmismo, claro.